Já cheguei a tal ponto

(Poema feito quando completei 43 anos. Maio/2016)

O ponto de partida 
Pra somar pontos nesse jogo da vida
É sempre o ponto onde você está
E se  já descobriu isso, ponto pra você. 

Meia noite em ponto e já é outro dia.
Não fique parado no ponto, 
Pois a vida passa mesmo 
E ponto final.

Tenha na ponta da língua a solução
E acerte o ponto com exatidão,
Mas prepare-se para ficar em ponto de ebulição
E aos 4.3 na escala Richter, sofrer um chacoalhão

Depois, engate um ponto morto
Esqueça seu ponto fraco
E jamais entregue os pontos
Num desatento ponto sem nó.

E então, a que ponto cheguei?
Ao ponto certo, ao ponto alto
Na ponta do lápis calculado
Na ponta da agulha preparado.

Ja cheguei a tal ponto que entendi
Que de ponto a ponto dessa vida
Não há pontos finais
Apenas pontos de encontro (…)