O que as mulheres realmente querem?

Uma pergunta tão clichê que tanto se comenta, mas que a nenhuma conclusão se chega.
Grandes sábios já quebraram a cabeça tentando achar a resposta e nada. Aqui vai então, uma ajuda na definição (nunca exata) dessas nossas vontades que eu ouso tentar descrever... 

 

A mulher é um polígono sem arestas entre os seus múltiplos lados. Numa fração de segundos consegue transitar de um lado para outro e por todos eles ao mesmo tempo.

Temos o nosso “lado eu”, a mulher feminina, dedicada, romântica, sonhadora e emotiva que se ama, que quer ficar bonita, que quer crescer, fazer descobertas e conquistas pra si. 

 

Temos o nosso “lado família” que quer cuidar do bem-estar de todos os que amamos, promover a união, a saúde e estreitar os laços de afeto entre todos os familiares. 

 

Temos o nosso “lado dona de casa” que quer cuidar de cada detalhe com carinho, deixar tudo arrumado, com cheirinho gostoso, o supermercado feito, as roupas impecáveis, a tarefa do filho feita, as contas em dia, o jardim bem verdinho, um bolo quentinho saindo do forno para o lanche e um belo jantar para esperar o marido. É a mulher que transforma uma casa em um verdadeiro lar. 

 

Temos o nosso “lado profissional” que quer acordar cedo super disposta a trabalhar oito horas no mínimo, com um sorriso no rosto, com vontade de conquistar o mundo, de se aprimorar, de vencer e de buscar o reconhecimento merecido por todo seu esforço. 

 

Temos o nosso “lado esposa” que quer amar seu homem, fazê-lo feliz, se redescobrir a cada dia como uma mulher sensual, carinhosa e cheia de mistérios a serem descobertos, mas que seu parceiro nunca a descubra por completo, mantendo sempre a chama da paixão acesa. 

 

Temos o nosso “lado mãe”, divino lado pois é dom de Deus. Esse lado nos completa, nos realiza e nos transcende. Despojamo-nos de todo egoísmo e aprendemos o que realmente é amor.

E temos tantos outros lados que só os descobrimos quando precisamos vencer os desafios da vida, que não são poucos.

Portanto sabem o que realmente as mulheres querem?

Querem ser um “mix” perfeito de tudo isso e poderem ir de um lado pra outro por amor, por vontade, por prazer. 

 

Um dia acordamos com vontade de limpar aquele armário, fazer aquela receita especial e dormir mais cedo. Outro dia queremos viajar, curtir o mar e os carinhos do marido, saborear um prato diferente, sem preocupar como foi feito e não ter hora pra dormir. 

 

Outro dia queremos trabalhar desde cedo até tarde e nos realizar profissionalmente a cada passo dado. Às vezes, temos vontade de espairecer sozinhas e outras, de ter muita gente por perto. Queremos receber um presente inesperado, ter resultado com aquela dieta, voltar da academia com alegrias de mais e calorias de menos e ao nos olharmos no espelho, ver que o esforço valeu a pena, pois aquela dobrinha e aquele fuinho foram embora. E pra comemorar, sair correndo para tomar um café especial cheinho de chantilly com a melhor amiga e totalmente sem culpa. Ah… Como é bom!

E dando continuidade à vida, um dia queremos brincar de skate com o filho, de princesa com a filha, roubar manga da árvore do vizinho, assinar um papel importante, fazer um dia de embelezamento dos pés a cabeça, outro dia de compras. Receber elogios do marido, ter uma horinha roubada no corre-corre da semana para um banho de banheira, fazer um novo curso, ler um novo livro, colocar os assuntos em dia com as amigas ao vivo e em cores, viver um verdadeiro dia de diva, beber uma tacanha de champagne em boa companhia, mesmo que não tenha nada pra comemorar…
Queremos multiplicar as horas do nosso dia e no final dele poder dizer: “fiz tudo com amor, perfeição e sem nenhuma obrigação.”

A mulher quer se realizar em todos os seus múltiplos lados e transitar entre eles quando bem entender, para se sentir mais feliz, mais plena e ainda mais mulher.

Laura Lúcia Martins