Anestesia em Obstetrícia

Finalzinho de gravidez, a hora chegando, ansiedade no máximo e seu obstetra começará a falar mais sobre o parto nessas próximas últimas consultas de pré-natal. É importante que nelas você tire TODAS as dúvidas sobre o parto, sobre a internação, sobre a maternidade!!! Tudo, tudo, inclusive sobre a anestesia; esse procedimento tão importante que acompanha tanto a cesárea quanto alguns partos normais. 

Há um encarte, muito bem feito pela equipe de anestesistas do Hospital Costa Cavalcanti, com perguntas e respostas que tiram todas as dúvidas das grávidas pra que na hora do parto o medo dê lugar à confiança e mais espaço pra alegria da chegada do bebê. Se prepare, pra que o momento do parto seja de boas lembranças e estar informada ajuda muito no seu estado emocional naquela hora que toda grávida precisa passar. Portanto, todo o texto que escreverei a seguir, não é meu. Estou passando pra vocês, as informações escritas pelos anestesistas do hospital.
 
1) O QUE É ANESTESIOLOGIA? É a especialidade médica que estuda e proporciona ausência de dor e outras sensações ao paciente que necessita realizar procedimentos médicos, como cirurgias ou exames diagnósticos. Além disso, é o anestesiologista quem identifica e trata alterações das funções vitais do paciente durante a cirurgia.
 
2)QUEM APLICA A ANESTESIA? Por determinação legal, a anestesia é um ato privativo do anestesiologista que é um médico formado e com título de especialização do CFM em anestesiologia com conhecimentos em física, química, biologia e matemática.
 
3) O QUE FAZ O ANESTESIOLOGISTA? Durante a cirurgia, além da função natural de retirar a sensação de dor para que o ato seja suportável ao ser humano, o médico anestesiologista tem a missão de monitorar o estado geral do pacients, seu nível de consciência, pressão arterial, pulso, respiração, estando sempre atento a qualquer alteração. Ele mantém as funções vitais do paciente em níveis seguros. É função do anestesista ficar ao seu lado durante todo o procedimento. E por isso que é chamado de "anjo da guarda".
 
4) QUAIS OS TIPOS DE ANESTESIA? Existem dois tipos de anestesias: GERAL, para o corpo todo ou PARCIAL, também chamada de regional, quando apenas uma região do corpo é anestesiada. A anestesia geral pode ser aplicada por via intravenosa ou por inalação. Ela permite que o paciente fique totalmente inconsciente durante a cirurgia. Com anestesia regional o paciente pode ficar dormindo ou acordado, conforme a conveniência. Chamamos de anestesia regional várias técnicas diferentes de aplicação de um anestésico local com o objetivo de abolir a dor em parte do corpo. Um exemplo de anestesia regional é a anestesia da cesariana, que pode ser peridural ou raquidiana. 

5) QUANTO TEMPO DURA A ANESTESIA? Nas cirurgias com anestesia geral, o avanço tecnológico e farmacêutico permite hoje que o médico anestesista proporcione ao paciente uma anestesia com a mesma duração da cirurgia. O que torna possível que o paciente acorde ao final da operação. Nas técnicas regionais, na maior parte das vezes, é desejável um efeito residual. Isso quer dizer que a parte do corpo submetida à cirurgia permanece anestesiada por algum tempo após a operação, proporcionando ao paciente ausência de dor por um período mais prolongado.

6) QUEM ESCOLHE O ANESTESIOLOGISTA? Você tem o direito de escolher o seu anestesista. Normalmente, porém, os hospitais possuem serviços de anestesia com os quais o seu cirurgião já está acostumado a trabalhar. Afinal, operação é um trabalho de equipe.
 
7) PRA QUE SERVE A CONSULTA PRÉ-ANESTÉSICA? Serve para que todos os esclarecimentos sejam feitos. A consulta pré-anestésica é um direito do paciente e um dever do médico anestesista. Esse é o momento em que o médico poderá saber se você é asmático, diabético, se tem pressão alta, se fuma, se toma bebidas alcoólicas, se tem alguma doença grave, se toma remédios e quais ou se tem problemas alérgicos. Passe a ele todas as informações, inclusive se está tomando certas ervas e medicamentos homeopáticos, pois estes podem reagir ou interferir com outros medicamentos. O anestesista irá orientar ainda, sobre os medicamentos que serão suspensos ou mantidos antes da cirurgia.
 
8) A GESTANTE TAMBÉM DEVE FAZER A CONSULTA PRÉ-ANESTÉSICA? Sim. Nessa consulta a gestante e seu esposo podem conhecer o anestesista com calma e tirar todas as dúvidas quanto ao procedimento. O ideal é que a consulta seja feita entre o oitavo e o nono mês de gestação. E serão avaliadas as mesmas questões descritas acima. As técnicas anestésicas para a cesariana ou parto normal são muito semelhantes, mudando somente o tipo de anestésico e sua concentração.
 
9) POR QUE É NECESSÁRIO O JEJUM? O alimentos sólidos ou líquidos que engolimos não entram na traqueia porque dispomos de mecanismos de defesa que fecham a sua entrada, fazendo com que eles se dirijam ao estômago. Durante a anestesia, estes mecanismos de defesa são bloqueados e na eventualidade de ocorrer vômito, o alimento poderá entrar nas vias respiratórias e provocar complicações pulmonares muito graves. Por isso não coma nem beba qualquer coisa por no mínimo 6 a 8 horas antes da cirurgia. Se a cirurgia for de urgência e você acabou de se alimentar, existem métodos que podem reduzir bastante o risco de aspiração de alimentos para o pulmão. Todavia, quando não há urgência, não vale a pena correr qualquer risco adicional. O cirurgião é ciente deste risco e apenas indicará a cirurgia nestas condições quando julgar ser absolutamente necessária. 

10) COMO VOCÊ PODE COLABORAR PARA UMA ANESTESIA SEGURA? Não coma ou beba qualquer coisa 6 a 8 horas antes da cirurgia. . Conte ao anestesista todos os remédios que você toma e aqueles que você tem alergia. . Serão removidas da sua boca pivôs, pontes, dentaduras. . Não use cosméticos ou produtos de beleza no dia da cirurgia. . Não leve ao hospital (muito menos à sala de cirurgia) jóias, anéis, pulseiras, relógios, brincos, alfinetes, grampos de cabelo, perucas, cílios postiços (hahahaha...podem rir), lentes de contato, esmaltes de unhas e outros objetos. . Não mastigue chicletes antes da cirurgia, porque isso provoca aumento de ar e sucos gástricos no estômago que podem causar vômitos. . Largue o cigarro 15 dias antes da cirurgia ou reduza ao máximo possível.
 
11) O QUE É SALA DE RECUPERAÇÃO? Terminada a cirurgia, ainda não terminou a anestesia e o trabalho do anestesista se estende até o momento em que todos os efeitos relacionados com a anestesia administrada tenham terminado. Por isso, ao fim da cirurgia, o paciente deve ser encaminhado à sala de recuperação pós-anestésica (RPA) onde será observado de maneira contínua por pessoal qualificado para evitar complicações. É um estágio obrigatório e dura o tempo necessário até que o paciente atinja um quadro de total estabilidade de sua circulação, respiração, nível de consciência e regressão da anestesia.
 
ACABE COM O MEDO DA ANESTESIA!!!!!! Tire suas dúvidas, converse com seu médico, discuta seus medos, não esconda nada dele, crie confiança! O anestesiologista é o profissional responsável pelos cuidados perioperatórios, ou seja, desde sua avaliação na consulta pré-anestésica, o acompanhamento de todo o processo cirúrgico ao pós-operatório atuando pra cuidar da dor.